Taquari, 18 de Janeiro de 2018
NOTÍCIAS
24/11/2017
Crise na segurança pública volta a ser debatida na tribuna

Diante do assalto ao Supermercado Paraíso, que terminou com o sequestro da proprietária do estabelecimento, a falta de segurança em Taquari voltou a ser debatida na Câmara de Vereadores, durante a última sessão ordinária, realizada na segunda-feira, dia 20.
"Temos que confessar que tudo que poderia ser feito institucionalmente já foi feito”, afirmou Leandro Mariante (PT) na tribuna. 
Para ele, apesar de o prefeito Maneco e os vereadores já terem visitado a Secretaria de Segurança Pública diversas vezes durante este ano, as ações não têm surtido o efeito desejado. “Estamos achando que nossas idas até lá só trazem prejuízos para Taquari. Porque cada vez piora”.
E, diferente do que havia dito na audiência pública que discutiu a segurança em Taquari, realizada na semana passada, Mariante afirmou que já sabia do movimento que Venâncio Aires vem fazendo para tirar o posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Amoras para o município.
Mais uma vez, o petista fez críticas ao Governo Sartori e aos deputados do PSDB e PP, que compõem a base aliada do governo. “Só quem pode resolver são os partidos que estão dentro do Governo. Eu quero que, até o final do governo Sartori, nós tenhamos uma ação concreta dos partidos da base.”, afirmou, reforçando que os vereadores desses partidos devem fazer a sua parte.
O comentário de Mariante não foi bem visto pelos tucanos Marquinho , Pastora Mara e Tio Nei, que se manifestaram na tribuna. “Se acham que a gente tem tanta autoridade, vamos para a Secretaria de Segurança de novo. E vamos dar uma prensa nos nossos deputados”, afirmou Mara.
 
Propaganda política na audiência sobre segurança
 
Após os comentários de Mariante, o progressista Clóvis Bavaresco disse que ele e os colegas sempre foram parceiros e vão continuar a participar de ações para conseguir mais segurança para Taquari. 
Além disso, ele também criticou a audiência pública realizada na semana passada.
“Talvez a audiência tenha estado vazia pela decepção e talvez por esperarem uma certa conotação política. Eu vou ser bem sincero, eu não ia, porque imaginei que ia acontecer propaganda política lá dentro. Mas fui para marcar presença”, comentou.
 
Vereadores criticam manifestação contra Legislativo
 
Na segunda-feira, começou a circular em grupos do aplicativo WhatsApp um áudio anunciando que um grupo de pessoas iria trancar a entrada da Câmara de Vereadores para pedir mais segurança. “Os vereadores infelizmente não conseguem buscar nada para Taquari. [...] Se não conseguem fazer o seu trabalho, então não trabalhem.”
Entretanto, a manifestação não aconteceu e a sessão ordinária iniciou com o plenário vazio. Ainda assim, a mensagem não agradou os vereadores, que criticaram o autor da gravação. 
“Tu vê muito nas redes sociais que os vereadores têm culpa da falta de segurança. Pelo amor de Deus, não deem essa competência a nós. E o que mais surpreende nós é o diretor da rádio comunitária falando que os vereadores não fazem nada pela segurança no município. É brabo”, comentou Zé Harry (PDT).
Indignado, Vânius Nogueira (PDT) disse que está na hora de pararem de cobrar apenas dos vereadores. “Não adianta a rádio Taquari FM criticar os vereadores, o salário e que a gente não faz nada. E digo outra, se tiver que ser segurança voluntário, eu compro uma pistola 9mm e vou para a rua e vou meter bala nos bandidos”, afirmou.
Marquinho também se manifestou. “Medo não tenho por causa do tamanho, mas proibir vereador de entrar na Câmara? Onde se viu isso? Aí o cara falou que os vereadores não fazem nada. Isso é uma pouca vergonha, não tem o que fazer, fica só criticando”, disse. 
 
Audiência pública para debater aumento da tarifa da barca 
 
Outro assunto comentado na tribuna foi o aumento da tarifa da barca que realiza a travessia Taquari/General Câmara. O Legislativo aprovou um requerimento, de autoria do vereador Clóvis Bavaresco (PP), solicitando a realização de uma audiência pública para debater com a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do RS (AGERGS) as tarifas da travessia.
“A gente está solicitando a audiência porque queríamos explicações. E que não seja a mesma vergonha da outra vez, que nos empurraram goela abaixo”, comentou Clóvis.
Já Mariante (PT), por meio de requerimento, perguntou à AGERGS quais foram os critérios adotados pela mesma para o reajuste das tarifas da travessia Taquari/General Câmara, bem como qual foi o último reajuste e o seu respectivo índice.
 
Câmara concede título de cidadão benemérito para Pastor Romeu Quadros
 
Membros da Comunidade Cristã Restaurar lotaram o plenário para acompanhar a entrega do título de cidadão benemérito para o pastor Romeu Quadros. A entrega foi feita pelo vereador suplente Silvio Pereira da Silva (PDT), o Silvinho, autor do projeto de lei. Romeu recebeu a honraria como um reconhecimento aos serviços prestados ao Município.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por