Taquari, 11 de Dezembro de 2017
NOTÍCIAS
01/12/2017
Comunidade se mobiliza contra transferência do posto da PRE

Dezenas de moradores de diversas localidades de Taquari e Tabaí reuniram-se na sexta-feira passada, dia 24 para debater a possível transferência do posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), situado na RSC-287, em Amoras, para Venâncio Aires.
Na mesa principal, representando Taquari, estava o vice-prefeito André Brito (PDT) e os vereadores Clóvis Bavaresco (PP), Leandro Mariante (PT), Marquinho (PSDB), Pastora Mara (PSDB), Ramon Kern (PT) e Zé Harry (PDT), além do empresário e ex-candidato a prefeito municipal, Cláudio Martins (PSDB). Representando Tabaí, estava o prefeito Arsênio Cardoso (DEM), o vereador Guaraci Braga da Silva (PT) e o secretário de Saúde, Nelso Machado. 
A reunião foi organizada pela professora Cláudia Palagi, que trabalha em Amoras há 18 anos e residiu na localidade por muito tempo. “A notícia pegou de surpresa toda a comunidade, já que as tentativas de transferência vêm acontecendo há dois anos entre o Governo do Estado e o município de Venâncio Aires”, afirmou Cláudia. O encontro aconteceu na localidade de Amoras.
Para ela, a comunidade e as forças políticas das cidades que são contempladas pelo posto da polícia rodoviária têm a responsabilidade de se mobilizar para impedir a transferência para Venâncio Aires. “Somente com a mobilização da comunidade e de todos os políticos, independente da sigla partidária, vamos conseguir evitar a transferência. Se não nos unirmos, a PRE irá para Venâncio Aires.”
 
Autoridades se manifestam
 
Durante o encontro, todos os políticos tiveram a oportunidade de se manifestar. O vice-prefeito de Taquari, André Brito, afirmou que a administração municipal realizou diversas reuniões com representantes do Governo do Estado e da Polícia Rodoviária Estadual para evitar a transferência. “Estamos fazendo aquilo que é do alcance. A informação que nós recebemos é de que o posto ficaria aqui. Mas é importante que essa mobilização continue”, afirmou.
O progressista Clóvis Bavaresco reforçou a afirmação do vice-prefeito. “A partir do que sabemos, eu diria que 99% de certeza que o posto não sairá de Taquari. O secretário de Transportes e Mobilidade do RS, Pedro Westphalen, de comum acordo com o secretário de segurança pública, Cezar Schirmer, nos autorizaram a dizer hoje aqui, publicamente, que o posto da polícia não sai daqui. Mas é 99%. Precisamos continuar mobilizados”, destacou.
O vereador Zé Harry (PDT) afirmou que, para ele, a decisão é política e que o Governo do Estado é principal responsável pela decisão. Por isso, é necessário que os vereadores locais pressionem deputados estaduais e governador. “Todos os representantes políticos de Taquari e Tabaí têm que fazer o seu papel”, afirmou.
Para o prefeito de Tabaí, Arsênio Cardoso, a decisão vai afetar profundamente a segurança pública nas cidades que são atendidas pelo posto em Amoras. “Acho que Venâncio Aires é uma cidade maravilhosa, com uma economia muito boa, mas nós também somos seres humanos e merecemos segurança.”
Ele afirmou que o momento é de mobilização. “Nós temos que ir até Porto Alegre mais vezes. Mas não levar só três ou quatro vereadores. Vamos encher dois ou três ônibus para ir junto e mostrar para o secretário de segurança que ele não pode tirar o posto daqui.”
 
Moradores relatam preocupação
 
Os moradores que são atendidos pelo posto também tiveram espaço para se manifestar, e demonstraram preocupação com a possível perda do posto da Polícia Rodoviária Estadual. Um deles foi Régis Eli Amaral dos Santos, policial rodoviário federal que atua em Tabaí e presidente da associação dos moradores do povoado de Júlio de Castilhos.
“É uma indignação que me toma como cidadão taquariense, policial e morador. Nós deveríamos estar pleiteando mais policiais, e não para perder o que é nosso por direito”, afirmou.
Para ele, a possível saída do posto causará prejuízos para a segurança nos municípios atendidos pela Polícia Rodoviária Estadual. “Tecnicamente, posto da PRE é muito importante para a segurança pública da região. E hoje, o efetivo da Brigada Militar de Taquari e Tabaí já é reduzido, assim como da Polícia Rodoviária Federal. Se tirar ela dali, vai piorar muito a nossa segurança.”
No final da reunião, a professora Cláudia apresentou para os políticos e para a comunidade uma série de reivindicações. Entre elas, o comprometimento das autoridades e lideranças políticas e a realização de um abaixo-assinado de repúdio à transferência do posto da PRE.
 
Caminhada em Taquari no sábado
 
Neste sábado, dia 2, vai acontecer uma caminhada em Taquari, às 9h, com o objetivo de protestar contra a saída do posto em Amoras. A manifestação vai iniciar na Praça da Matriz, seguindo pela rua Sete de Setembro, Centro, até o Supercentro Certaja. 
 
Secretário de Segurança participará de audiência em Tabaí
 
O prefeito de Tabaí, Arsênio Cardoso (DEM), informou na reunião que o secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Cézar Schirmer, participará de uma audiência pública na Câmara de Vereadores no dia 11 de dezembro, segunda-feira, marcada para as 8 horas.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por