Taquari, 24 de Maio de 2018
NOTÍCIAS
19/01/2018
Proprietário de funerária reclama de infiltrações na capela mortuária

Nesta semana, o proprietário do grupo Rocha, Cássio Rocha, o Batatinha, procurou o jornal O Fato Novo para falar sobre a situação da Capela Mortuária.
Segundo Batatinha, no final de semana passado, a água da chuva começou a infiltrar pelo teto e paredes do prédio, provocando poças. “Tinha bastante gente no velório e estava chovendo dentro. Sempre chove. E a gente não sabe mais o que dizer para as famílias”, afirma. “Na capela A e B ainda não chove tanto pra dentro. Mas na capela C e na D não tem como tu velar. A gente não sabe mais o que fazer.”
Os problemas não são de agora. No mês de outubro do ano passado, O Fato Novo esteve na capela mortuária e constatou a situação do espaço. Três meses depois, a reportagem voltou ao local. A situação continua a mesma: há infiltrações no teto, problemas na rede elétrica e nos banheiros. O piso e a pintura também precisam de reforma. 
“Mostrei as fotos para alguns vereadores e para o vice-prefeito e a maioria me deu retorno. Não é uma questão política. Não quero ficar criticando a administração. Só quero poder fazer algo pela capela”, ressaltou.
 
Em busca de parceria
 
O proprietário do Grupo Rocha relatou que costumam escutar muitas reclamações. “Tem dias que a gente não sabe o que responder. E elas perguntam por que as funerárias não fazem a reforma. A gente quer fazer, mas estamos empenhados”, afirmou. “Pensamos em montar uma capela própria. Mas não adianta, é uma tradição, as pessoas querem fazer o funeral ali.”
Em outubro, a reportagem conversou com os proprietários do Plano Costa e do Plano Rocha, que realizam funerais na capela, que na ocasião afirmaram a possibilidade de realizar uma parceria com a prefeitura municipal para realizar reformas na capela. Desde então, nada aconteceu.
Mais uma vez, Batatinha reforçou que essa parceria precisa acontecer logo. “O município precisa entender que as funerárias não querem privatizar a capela. A gente quer fazer uma parceria com o Município. Se precisar, a gente faz um caixa e ajuda a fazer reformas, pinturas, cortar grama e outros serviços”, disse. “Que seja adotado pelas duas empresas, não deixar só uma.”
 
Para vice-prefeito, atitude é louvável e importante
 
O Fato Novo conversou com o vice-prefeito, André Brito. Ele admitiu que a Capela Mortuária precisa de reformas. “A Capela não está em um bom estado de conservação. Ela precisa de manutenção. E certamente não vai sair barato. Mas daqui a pouco numa parceria dessas tu viabiliza isso.”
Ele afirmou que solicitou que o setor jurídico fizesse uma avaliação das possibilidades dessa parceria.
“Se tiver as condições jurídicas e econômicas, não tem problema nenhum. O poder público, em si, acaba assumindo muitas responsabilidades e os orçamentos diminuem cada vez mais, criando dificuldades. Então, acho louvável essa atitude. E importante, porque o município começa a carecer de assumir tudo”, afirmou.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por