Taquari, 23 de Maio de 2018
NOTÍCIAS
23/02/2018
Jovens de Taquari vão para o serviço militar

Na manhã de ontem, quinta-feira (22), 88 jovens de Taquari embarcaram em dois ônibus rumo ao quartel de Cachoeira do Sul. Lá, eles participarão da segunda etapa de seleção do Serviço Militar. O retorno dos jovens está previsto para hoje (sexta-feira).
 
A emoção tomou conta dos familiares que acompanharam o embarque, que ocorreu em frente à Prefeitura Municipal. Neusa Borba, avó de Luiz Henrique de Borba Freitas, estava abraçada no neto enquanto ele aguardava o ônibus. “Está complicado. Vou sentir falta demais”, conta emocionada.
Luiz tentou tranquilizar a avó. “A saudades vai ficar, mas faz parte da vida. Eu estou tranquilo porque acho que vai ser positivo”, disse.
Maria de Fátima Lopes Muller, mãe de Gabriel Lopes Muller, ficou emocionada quando chamaram o filho. “Deu um aperto no coração. Vou sentir muita falta”, admite. Já o pai está mais tranquilo. “Acho que no início, por ser uma coisa diferente, gera uma ansiedade. Mas como já vivi essa experiência, sei que não é esse monstro que as pessoas acham”, afirma. 
Para o filho do casal, a experiência vai ser bastante positiva. “Estou bem calmo. Do jeito que muita gente fala parece ser um bicho de sete cabeças. Acho que vai ser tranquilo e vai trazer bastante benefícios e aprendizados”, disse Gabriel. 
O agricultor Jorge dos Santos também está tranquilo com a ida do filho, Júlio, para o quartel. “Já tive outro filho que foi chamado e foi uma experiência muito boa. Ele viajou para o Haiti, aprendeu muito lá. E eu sei que vai ser muito bom para o Júlio”, afirmou.
Assim que chegarem em Cachoeira do Sul, os jovens irão almoçar e depois vão passar pelo processo de triagem. Eles realizarão uma série de exames, incluindo exame médico e intelectual, além de realizarem uma entrevista para dizerem se querem servir ou não.
“A nossa ideia é pegar o pessoal que vai dar menos choque na sociedade. Por exemplo, filho único que ajuda a mãe. Esse não pode. Vamos dar prioridade ao rapaz que quer ir”, afirma o sargento Rodrigo Silva, que acompanhou o embarque. 
 
“O quartel facilita o máximo a vida 
do jovem”
 
Rodrigo, que está no exército desde 2012, conversou com os jovens e os familiares durante o embarque. “Eu já passei pela mesma situação que eles. Então, pude acalmar os pais porque muita gente fala bastante coisa que não acontece. Um ainda falou que é um ano perdido. Não é”, afirmou.
Para ele, o quartel trará uma série de benefícios para os jovens. “O quartel de Cachoeira do Sul é o maior do Brasil. Ele possui vários estágios e inúmeras atividades para os jovens. Se quiser tirar carteira de motorista, vai conseguir. Se quiser continuar estudando, ir pra faculdade, ele vai conseguir. O quartel facilita o máximo a vida do jovem. A nossa ideia é ajudar o possível. Porque se o soldado estiver feliz, ele vai trabalhar bem”, conclui.
 

VÍDEO

No dia 16 de maio, um bugio que estava no Bairro Praia teve um choque ao deitar-se sobre os fios de energia elétrica. Ele caiu dos cabos da rede e foi socorrido por pessoas que estavam nas proximidades, entre elas, o agricultor Seloí Lang, conhecido por Nego do Rincão, que fez massagem e assoprou sua boca.

mais vídeos

 
CLIMA
 
EDIÇÕES
Contato
(51) 3653.3795
(51) 3653.4719
(51) 9861.6358

Copyright © Jornal O Fato Novo 2013. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por